PRINCIPAL

|In?cio do Portal

O que ? o Sa?des?

Como ser Colunista?
Anuncie Aqui!
Aviso Legal

Fale Conosco

BUSCAR

Mat?rias

Sites de Sa?des

Profissionais

CATEGORIAS

Cl?nicas

Laborat?rios

Hospitais

Vendas

Loca??o

Est?tica

Planos de Sa?de

Spa

Escolas

Cursos

Revistas

Livros

 

Existem 104 Artigos em 14 Categorias
ARTIGOS» NOTÍCIAS » DETALHES
A saúde na era da TI

Add: 23/8/2006

Jornal:Estado de São Paulo

A saúde na era da TI

Na cidade de São Paulo, com 12 milhões de habitantes, a Prefeitura comanda 396 Unidades Básicas de Saúde (UBS), 28 unidades de Assistência Médica Ambulatorial (AMA), 12 Prontos-Socorros (PS), 5 Prontos Atendimentos (PA), 23 ambulatórios de especialidades, 65 unidades de saúde mental, 44 centros de apoio, 16 unidades de saúde bucal, 5 unidades de saúde do trabalhador e dezenas de outras em áreas como atendimento especializado em doenças sexualmente transmissíveis, dependência química, etc. Dá para perceber o enorme desafio que é gerir eficientemente toda essa rede. Ao buscar na Tecnologia da Informação (TI) instrumentos para vencê-lo, a Prefeitura conseguiu, em menos de dois anos, avançar sensivelmente em termos de gestão da rede e de assistência à população.

Desde 2004, a Secretaria Municipal de Saúde investe na instalação dos módulos de um sistema integrado de gestão, o Siga Saúde, capaz de oferecer, eletronicamente, o histórico de saúde dos pacientes, controlar e organizar o fluxo de pacientes, gerenciar as unidades de saúde e proporcionar conectividade a todo o sistema. Todo paciente que procura por uma UBS é cadastrado, recebe um cartão de identificação usado no Sistema Nacional de Saúde (SUS) e passa a contar com um histórico de saúde eletrônico que, a partir de outubro, estará à disposição de qualquer médico da rede. Durante as consultas, o médico terá em seu monitor todo o prontuário do paciente.

O módulo de cadastro do sistema, que entrou em operação no ano passado e já está disponível em 372 UBSs, já emitiu 11 milhões de cartões de identificação, número próximo ao total de habitantes da cidade. Isso mostra que a rede pública municipal atende também moradores de outras cidades, onde os serviços de saúde são mais precários. Até o fim do ano, todas as 396 UBSs e demais 170 unidades de saúde da rede contarão com o módulo de cadastramento eletrônico.

Mais do que identificar o paciente, o Siga Saúde permite controlar o fluxo e a organização dos serviços. Durante atendimento na UBS, caso seja identificada a necessidade de tratamento especializado, funcionários da unidade buscam vagas nos ambulatórios de especialidades e agendam a consulta para o doente. Esse procedimento evita que o paciente tenha de percorrer longos trajetos e de enfrentar filas em várias unidades em busca de vaga. Para os profissionais de saúde, facilita a organização do trabalho e, para o Município, reduz bastante os custos.

Procedimentos altamente burocráticos como a Autorização para Procedimentos de Alto Custo ou Alta Complexidade (Apac) também ganharam agilidade. Antes da instalação do Siga Saúde, o pedido de autorização era enviado pela UBS para uma central, onde um médico o analisava e devolvia para a UBS com o deferimento ou não. O processo demorava semanas. Agora, com o uso dos e-mails não se perde esse tempo. Hoje, das 14 mil Apacs realizadas por mês na rede municipal, 70% são eletrônicas.

Com essa tecnologia, o controle de estoque dos medicamentos e o abastecimento da rede tornaram-se precisos. Assim que um remédio é entregue ao paciente, a central de medicamentos recebe a informação e reabastece a unidade de saúde, não permitindo que falte nenhum dos 173 produtos que compõem a lista básica da Secretaria de Saúde.

A gestão eficiente da rede municipal, com a concentração de informações sobre o paciente, o controle sobre o agendamento de consultas, de exames e do estoque de medicamentos, reduziu a duplicidade de pedidos, a ocorrência de fraudes e o desperdício.

Tanto que um convênio já foi assinado com o governo do Estado para expansão do sistema Siga Saúde nos municípios paulistas. Na rede estadual, o módulo de cadastramento eletrônico já está em instalação e pelo menos 15 milhões de pacientes já foram cadastrados. Também foi firmado um convênio de cooperação técnica com o Ministério da Saúde, para permitir que o sistema venha a funcionar em âmbito nacional.

Os sistemas integrados de gestão, amplamente utilizados no setor privado, finalmente começam a servir ao setor público.  

AVISO LEGAL

» As Matérias Não Substituem de forma Nenhuma a Consulta Médica.

» Não Oferecemos Nenhum tipo de Consulta Via Internet.

» Caso Esteja Tendo Algum Problema de Saúde, Procure um Especialista!

 

 

WWW.SAUDES.COM  "O Portal 100% Saúde".

Anuncie Fale Conosco Laboratórios Clínicas Planos de Saúde Aviso Legal
Todos os Direitos Reservados à WWW.SAUDES.COM
O Seu Portal da Saúde na Internet